Home News Lótus Nefrologia realiza tratamento inovador ao fazer sessões de hemodiálise noturnas para pacientes renais

Lótus Nefrologia realiza tratamento inovador ao fazer sessões de hemodiálise noturnas para pacientes renais

por Redação
0 comentário

A hemodiafiltração (HDF), diferente da hemodiálise convencional, é uma modalidade de tratamento que promove a remoção de toxinas existentes no organismo do paciente em maior quantidade, devido à ampliação do dialisador (filtro) e da aplicação de uma pressão exercida ao longo do processo de retirada das moléculas impuras do sangue. O procedimento é mais eficiente, pois exerce uma pressão mais intensa para “arrastar” essas substâncias tóxicas e o excesso de água do sangue. Pensando na praticidade e no bem-estar dos pacientes, a Lótus Nefrologia inova ao implementar um novo método no tratamento: a HDF noturna.

A HDF noturna é uma variação do tratamento convencional, na qual as sessões de diálise ocorrem durante a noite, enquanto o paciente dorme. As sessões de HDF durante a noite geralmente são mais longas do que as sessões tradicionais, com oito horas de duração. Isso permite que o processo de filtração do sangue seja mais lento e gradual, o que pode ser mais suave para o corpo do paciente em comparação com as sessões de HDF mais curtas e frequentes durante a semana.

De acordo com o Dr. Pablo Silva, nefrologista da Lótus Nefrologia, existem algumas vantagens potenciais na hemodiálise noturna.

“Como as sessões ocorrem durante o sono, os pacientes podem manter uma programação diurna, sem se preocupar com o horário do tratamento, o que pode melhorar sua qualidade de vida. Além disso, a hemodiálise noturna permite uma remoção mais gradual de resíduos e toxinas do sangue, o que pode ser benéfico para alguns pacientes. Também, você consegue controlar os eletrólitos, minerais e líquidos do corpo, reduzir a quantidade de remédios e ter muito mais qualidade de vida”, pontua.

Silva enfatiza, também, que a HDF noturna é um diferencial da Lótus para as demais clínicas de nefrologia: “Garantir o acesso ao tratamento noturno é um ponto muito positivo das nossas clínicas. Muitas vezes os pacientes deixam de realizar o acompanhamento por falta de tempo e acaba agravando algo que pode ser prevenido. Com a HDF noturna, a rotina do dia não é alterada e o paciente não precisa mudar de vida para realizar o tratamento”.

Olhar do paciente

Viviane Monteiro, paciente transplantada da Lótus Nefrologia, afirma que foi um divisor de águas conhecer a HDF noturna: “É uma transformação de vida. No meu caso, eu chegava 21h e o tratamento acabava por volta das 4h da manhã. Você passa a noite toda em uma cama, com cobertor, travesseiro, da forma que você dormiria na sua casa. Quando você acorda, no dia seguinte, você já fez o tratamento, acorda disposta e o seu dia rende muito mais”, conclui Monteiro.

No entanto, a hemodiálise noturna pode não ser adequada para todos os pacientes com doença renal crônica, e a escolha do tratamento depende das necessidades e condições individuais de cada paciente. É importante discutir as opções de tratamento com um nefrologista para determinar a abordagem mais adequada para o paciente. Por isso, é fundamental estar em contato com uma clínica de nefrologia capacitada que ofereça informações sobre as diversas possibilidades de tratamento.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias