sexta-feira, março 1, 2024
Home Gestão Memed aposta em observabilidade e avança na medicina baseada em dados

Memed aposta em observabilidade e avança na medicina baseada em dados

por Redação
0 comentário

A Delfia, curadoria de jornadas digitais, anuncia os resultados que a Memed – healthtech de prescrição médica digital – conquistou com a busca do alinhamento à disciplina da observabilidade. Essa jornada foi trilhada com o apoio dos curadores Delfia e da solução Datadog. O coração da operação de dados da Memed é um App que recebe as informações do médico a respeito do medicamento a ser usado no tratamento do paciente após a consulta ou, então, sobre os exames físicos necessários para prosseguir com o diagnóstico. Isso coloca a Memed no coração de um ecossistema de saúde extremamente crítico. O input de dados feito por 200 mil médicos na plataforma Memed dá início a um complexo e riquíssimo workflow em que essas informações são compartilhadas, via APIs (Application Programming Interfaces), com 40 mil farmácias, com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), com 350 hospitais, laboratórios, planos de saúde e com indústrias farmacêuticas.

Criada há 10 anos, nos primórdios da medicina baseada em dados, a Memed se destaca por seu pioneirismo e rigor. “Quando eu trabalhava no setor de e-commerce, nossa maior dor era não fechar uma compra, o que significava prejuízo”, analisa Emerson Souza, Head de Site Reliability Engineeering da Memed. “Na Memed, nossa maior dor é a dor do paciente que precisa urgentemente de um medicamento ou de um exame de saúde para seguir com seu tratamento médico. Uma falha nas nossas aplicações e APIs pode impactar vidas. Daí a importância da disciplina da observabilidade entre nós – hoje, isso é parte do nosso DNA e uma das alavancas do crescimento da empresa”.

Em 2022, a Memed processou 40 milhões de prescrições médicas. Em 2023, a marca é de 4 milhões de pedidos de exames ou receitas ao mês. O time de TI da empresa está profundamente envolvido no suporte a essas métricas. No terceiro trimestre de 2023, os parceiros do ecossistema Memed contaram com uma disponibilidade de sistemas de 98%. Em novembro, a marca havia avançado até 99%.

A oferta de observabilidade da Datadog com a Delfia foi escolhida pela Memed a partir de uma POC realizada no final de 2019 – em 2022 outra POC foi feita, visando a avaliar o módulo Datadog Incident Management. “Durante as POCs ficou claro que a Datadog fechava lacunas que outros fornecedores não alcançavam resolver”, avalia Souza. “Ao longo de todo o processo, os curadores da Delfia destacaram-se por sua disponibilidade para nosso time interno, nos atendendo em tudo o que precisávamos. Resposta rápidas e assertivas facilitaram essa jornada. Vale destacar, também, a flexibilidade comercial da Delfia – os curadores ajustaram-se à nossa disponibilidade financeira. O resultado é que o serviço que eu consumo é exatamente o que eu preciso para enfrentar meus desafios no dia a dia”.

Os desafios são críticos. 40 mil farmácias e 350 entidades como hospitais, planos de saúde e laboratórios consomem os dados da empresa por meio de APIs. “Uma indisponibilidade da nossa plataforma afeta a saúde da população brasileira. Para evitar isso, contamos com a visibilidade que a disciplina da observabilidade nos traz para adotar uma estratégia preditiva. A meta é antecipar falhas e realizar correções antes de que a plataforma seja afetada”.

Transparência

Outra conquista é a possibilidade de identificar com precisão se a falha na entrega dos dados é da Memed ou de um dos parceiros de negócios. “Se a questão for aqui, declaramos isso para todo o ecossistema. Devido ao nosso papel central no ecossistema de saúde brasileiro, a transparência é uma das colunas da nossa cultura”.

A entrada em cena, em 2022, do módulo Datadog Incident Manager, colaborou para elevar ainda mais a qualidade dos serviços oferecidos pela Memed ao seu ecossistema. “Ficou mais fácil fechar o fluxo de incidentes críticos e chegar à causa-raiz do que tem de ser mudado para evitar outros incidentes”, explica Souza.

Para Rodrigo Bocchi, CEO da Delfia, a abordagem dada pela Memed à medicina baseada em dados é um divisor de águas. “O modelo de negócios da Memed é um salto para o futuro – os dados gerados pelos médicos alimentarão aplicações de todo o universo de saúde brasileiro. Tabelas de dados estruturados e alinhados aos critérios da ANVISA – classificação de medicações e de exames de saúde – e da LGPD – proteção dos dados do paciente – garantem que o médico fará a prescrição exata. Ficam no passado as dúvidas criadas por uma prescrição escrita à mão. A Memed transporta as atividades de farmácias, hospitais e laboratórios para a era da medicina baseada em dados. Dados bem geridos e sempre disponíveis têm impacto direto sobre a saúde do povo brasileiro”.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside