NewsNewsletter

PlenaMente: aplicativo gratuito ensina auto hipnose para saúde

0

O uso de aplicativos de saúde deve aumentar 16,7%, atingindo 34 bilhões de dólares até dezembro de 2020. 29% das pessoas já utilizam aplicativos móveis para monitorar a própria saúde. Os dados são de um levantamento internacional feito pela GfK e realizado com mais de 20mil usuários de internet de 16 países. Além dos Apps que revolucionam a saúde, aplicativos que ensinam a meditar viraram um segmento bilionário pós pandemia. Segundo um estudo conduzido pela Fiocruz, a Covid-19 fez com que 54% dos brasileiros se sentissem mais ansiosos. Na mesma medida em que a tensão subiu, a busca por formas de combatê-la também cresceu.

Atualmente, há cerca de 2 000 Apps especializados em relaxamento. Juntos, eles somam 100 milhões de downloads, mas o número é crescente. Segundo relatório da consultoria Sensor Tower, apps ligados a saúde e bem-estar tiveram 2 milhões de downloads, já sob os efeitos da pandemia. No Brasil, o crescimento também foi notável: de acordo com os mais recentes dados disponíveis do portal RankMyAPP, as instalações desses apps dispararam 55%. Uma legião de brasileiros que aderiu essa tecnologia foi além da meditação e passaram a usar os aplicativos de auto hipnose.

Pensando nisso, Michael Arruda, escritor do best-seller referência da área e presidente da OMNI Brasil, segundo maior centro de treinamento de hipnose clínica do mundo, desenvolveu o aplicativo PlenaMente, totalmente gratuito e que já contabiliza mais de 41 mil downloads nos sistemas iOS e Android, para possibilitar que as pessoas vivam o real potencial de cultivar hábitos poderosos capazes de transformar a sua vida, impulsionando a sua produtividade e otimizando o seu foco na busca pelo sucesso.

Algumas das funcionalidades do PlenaMente são: cadastro ou adoção de hábitos de outras pessoas; áudios disponibilizados com técnicas de auto hipnose para impulsionar a sua performance e otimizar o seu foco; conquista de distintivos de acordo com o seu progresso no aplicativo; compartilhamento das suas conquistas nas redes sociais e motivação de outras pessoas a também criarem hábitos transformadores.

Segundo informou Arruda, o aplicativo visa o tratamento terapêutico, quando a pessoa quer corrigir algo dentro dela, como um trauma, um vício, um sentimento ruim ou qualquer coisa que a incomode. E, também, para aumentar a sua performance mais rapidamente. “O fator crítico funciona como um guardião localizado em sua mente consciente. E tem a função de decidir quais sugestões podem ou não atravessar o subconsciente. E conforme a pessoa vai se aprofundando no estado hipnótico, mais facilidade ela tem de aceitar o que foi sugestionado “, explica o CEO da Omni ao informar que quando o usuário entra em estado hipnótico, o subconsciente toma a frente, o consciente fica em segundo plano. Por esse motivo, fica muito mais fácil reprogramar hábitos e sentimentos que tem em seu subconsciente.

Grupo Leforte realiza 1800 atendimentos por telemedicina

Artigo anterior

GSC promove Semana de Prevenção de Quedas

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News