NewsNewsletter

dr.consulta entra no segmento de plano de saúde por meio de investimento na cuidar.me

0

Com mais de três milhões de pessoas atendidas em seu ecossistema de saúde física e digital e após garantir que seu modelo de negócio fosse lucrativo, o dr.consulta decidiu investir, com a compra de 27,5% da participação da cuidar.me – startup que promete transformar o formato dos planos de saúde no Brasil. O objetivo é ampliar a oferta de saúde de qualidade a um preço acessível. Juntas, as empresas vão oferecer um plano semiverticalizado a partir de R$ 169 – mensalidade 30% menor que a da concorrência.

O investimento na cuidar.me pode ser convertido em sociedade e o dr. consulta tem, inclusive, a opção de comprar a totalidade das ações da startup em até 18 meses – operação que precisará ser aprovada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), como determina a regulamentação em vigor. O aporte, neste momento, tem o propósito de disponibilizar um plano de saúde verdadeiramente acessível à população.

“Este produto é único porque os interesses do paciente, do dr. consulta e da cuidar.me estão totalmente alinhados. O usuário quer se sentir protegido, gastar menos e ter o melhor cuidado. Já as empresas precisam ter uma equação que entregue qualidade e rentabilidade, o que é extremamente difícil nesse mercado; e nós temos. O nosso modelo de atendimento híbrido, aliado à base de dados clínicos robusta, e grande parte da jornada digitalizada, nos possibilita cuidar da saúde e não apenas gerir a doença. Além de melhorar a qualidade de vida das pessoas, reduzimos a sinistralidade, que é o grande problema das operadoras de saúde”, afirma Renato Velloso, CEO do dr. consulta. 

Renato Velloso, CEO do dr. consulta, Marcus Vinícius Gimenes, fundador e CEO da cuidar. me e Thomaz Srougi, fundador e presidente executivo do conselho de administração do dr. consulta

Dados da ANS mostram que a sinistralidade média das operadoras é de 82%. Já o índice de alguns planos novos, que tentam baratear esses produtos, ultrapassa os 100%. “No dr. consulta, a taxa de um plano que temos em parceria com uma grande operadora é de 54%, graças ao aumento da eficiência e à redução dos custos ambulatoriais e dos índices de hospitalização”, destaca o executivo.

De acordo com ele, em 2020, a receita líquida da companhia foi de R$ 261 milhões e a margem de Ebitda de 3%. A previsão é terminar 2021 com R$ 315 milhões e margem de Ebitda de 10%. Além dos resultados financeiros, o dr. consulta bate recordes de satisfação médica, de 90%, e de satisfação dos pacientes – a empresa tem NPS (Net Promoter Score) recorde de 84.

Outro indicador mostra que a ampla adoção de dados, inteligência artificial e machine learning, somados à qualificação do corpo clínico, reduziu em cerca de 40% a quantidade de exames solicitados no dr. consulta: enquanto na saúde suplementar, são pedidos de 5 a 10 exames por consulta, na healthtech são 2.2 exames. Isso faz com que os pacientes economizem em exames desnecessários e tenham um diagnóstico mais ágil e assertivo, baseado em evidências médico-científicas. Assim, a companhia amplia o acesso à saúde para mais pessoas.

“Este modelo favorece e alinha ainda mais os incentivos com os nossos profissionais de saúde, com a possibilidade de aumento na produtividade com foco no segmento e desfecho clínico dos nossos pacientes”, salienta Velloso.

“Com um modelo assistencial comprovadamente sólido, alavancado por tecnologias proprietárias, que juntos suportam um corpo clínico imbuído de um forte espírito humano, efetivamente reduzimos o custo médico sem sacrificar qualidade. E, por isso, neste momento, temos a tranquilidade de continuar evoluindo no nosso modelo de negócio na direção do que os brasileiros pedem: um plano de saúde inteligente, ético, e de baixo custo que mantenha as pessoas saudáveis”, destaca o fundador e presidente executivo do conselho de administração do dr. consulta, Thomaz Srougi.

Segundo Srougi, uma das grandes vantagens da parceria com a cuidar.me é poder oferecer os planos diretamente para as 4,5 milhões de pessoas que já possuem cadastro no dr. consulta. Agora, os usuários da healthtech podem escolher entre três tipos de acesso à saúde: pagar somente pelo que usarem; pagar uma assinatura e ter descontos nos serviços, medicação e academias (Yalo); ou ter cobertura total, incluindo atendimento hospitalar – cuidar.me.

Doze mil vidas em um ano

O plano de saúde será semiverticalizado porque o dr. consulta possui a rede assistencial completa de atenção primária e secundária, com prontuário e protocolos médicos padronizados, permitindo a integração de toda a operação até a alta complexidade, junto aos hospitais credenciados. Esse ecossistema permite que 80% das necessidades dos pacientes sejam resolvidas no próprio dr. consulta, e o paciente vá para hospitais da rede credenciada somente quando for realmente necessário.

“Quando conhecemos a equipe da cuidar.me ficamos impressionados com a visão clínica-assistencial, obsessão em colocar pacientes e médicos em primeiro plano, e com a forma como pretendem usar produtos e tecnologia para ampliar acesso, entregando experiências e resultados que os planos atuais não conseguem. A parceria completará de forma sinérgica nosso ecossistema inclusivo de soluções em gestão de saúde à população”, concluem Srougi e Velloso.

Inicialmente, o plano cuidar.me em parceria com o dr. consulta será oferecido exclusivamente a moradores e trabalhadores da capital e região metropolitana de São Paulo. A previsão é fechar o primeiro ano com 12 mil vidas, que terão acesso a consultas médicas em 60 especialidades no dr. consulta, além de mais de três mil tipos de serviços, incluindo exames de análises clínicas e imagens, telemedicina, outras formas de atendimento virtual, microprocedimentos e cirurgias. Além de uma rede credenciada com mais de 20 hospitais de São Paulo, entre eles, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Hospital Samaritano Paulista e Hospital e Maternidade Santa Joana. Assim como hospitais especializados, atendimento para urgências, emergências e maternidades.

“Assim como o dr. consulta, nascemos com a missão de resolver o problema da falta de acesso a serviços de saúde privada através de tecnologia, dados e uma mentalidade que prioriza o paciente acima de tudo. Assim, em julho deste ano iniciamos a jornada com uma nova proposta, oferecendo acesso a hospitais, e agora, com o dr. consulta, passaremos a ter as atenções primária e secundária e entregar uma solução completa”, conta o cirurgião cardíaco Marcus Vinícius Gimenes, fundador e CEO da cuidar.me.
 

Pague Menos inaugura laboratório de inovação pmenosLab em Fortaleza

Artigo anterior

Samsung e Inova-HC anunciam parceria para estudo de monitoramento de pacientes em recuperação da Covid-19 e Acidente Vascular Cerebral por meio de smartwatches

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News