sexta-feira, março 1, 2024
Home News Startup gaúcha recebe investimento de US$ 100 mil da Fundação Gates

Startup gaúcha recebe investimento de US$ 100 mil da Fundação Gates

por Redação
0 comentário

A NoHarm, startup gaúcha de tecnologia para o setor da saúde, foi selecionada pelo programa de aceleração da Fundação Bill & Melinda Gates, e recebeu o aporte de US$ 100 mil pelo projeto NoHarm Summary Discharge, no qual foi desenvolvido um sistema que ajuda médicos a escrever melhores resumos de alta. Essa iniciativa, segundo a startup, contribui para um dos principais desafios da alta hospitalar que é a manutenção do cuidado continuado. O resumo de alta é um alicerce que busca garantir informações essenciais desde a alta do paciente até os próximos prestadores de cuidado fora do hospital.

“O objetivo é trazer uma melhoria para a transição do cuidado do paciente. E principalmente um aumento da eficiência do sistema de saúde como um todo”, explica Henrique Dias, cofundador da NoHarm. “Imagine que o paciente saia do hospital com um documento fraco. Ele vai ter um atendimento fraco na próxima necessidade, vai repetir exames, repetir diagnósticos, repetir investigação e potencialmente tomar alguma medicação errada. E é isso tudo que a gente ajuda a evitar”, afirma.

O projeto da NoHarm foi um dos 51 escolhidos pela entidade filantrópica dentre mais de mil inscritos em todo o mundo. A instituição do fundador da Microsoft, Bill Gates, e de sua ex-esposa, Melinda Gates, selecionou propostas de impacto social para questões globais de saúde que utilizam grandes modelos de linguagem (LLMs, na sigla em inglês), como o do ChatGPT.

Fundada em 2020, a NoHarm é uma plataforma que utiliza inteligência artificial (IA) para auxiliar o farmacêutico clínico nas tomadas de decisões no ambiente hospitalar. A startup desenvolve algoritmos para automação da triagem farmacêutica: um deles faz a priorização das prescrições fora do padrão, e outros trabalham na identificação de pacientes críticos. O sistema se vincula aos dados dos hospitais e indica onde estão os potenciais erros de prescrição, aumentando a qualidade assistencial e a eficiência hospitalar.

Desenvolvida em conjunto com Ana Helena Ulbrich, ex-farmacêutica do Grupo Hospitalar Conceição, a NoHarm apresenta uma IA capaz de ler 1.500 medicamentos e analisar 500 mil prescrições em segundos, trazendo mais agilidade e segurança na tomada de decisões farmacêuticas. É uma empresa sem fins lucrativos, que recebe doações e cobra apenas de leitos privados, oferecendo o serviço ao SUS de forma gratuita. Em três anos, já atende mais de 80 unidades de saúde, teve mais de 20 milhões de prescrições médicas avaliadas, gerou mais de R$ 15 milhões em economia e impactou mais de 700 mil vidas.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside