Home Negócios Clean Medical adquire Agile Med para expandir aluguel de equipamentos hospitalares

Clean Medical adquire Agile Med para expandir aluguel de equipamentos hospitalares

por Redação
0 comentário

A Clean Medical, empresa de locação de equipamentos médicos e hospitalares, adquiriu a Agile Med, atuante no mesmo setor, porém com foco na importação de equipamentos. A transação foi realizada em duas partes, com 49% adquiridos em junho de 2023 e os 51% restantes em dezembro do mesmo ano. Com a aquisição, a expectativa para 2024 é atingir R$90 milhões de faturamento, atendendo mais de 500 hospitais pelo país.

Com a aquisição, a Clean Medical se torna o maior grupo do ramo no Brasil, sendo dona de um parque de mais de 10 mil equipamentos, mais de 500 clientes, cerca de 90 funcionários e parceiros em todas as regiões do Brasil. Um dos objetivos da compra é aumentar a atuação da Clean Medical em São Paulo, estado onde a Agile Med opera.

A transação ocorre dois anos após o investimento da GEF Capital Partners, gestora de private equity, na Clean Medical. Com uma participação minoritária na companhia, a gestora apoiou a estruturação do Conselho de Administração, aumentando o capital humano da empresa para apontar os rumos de um crescimento cada vez mais sustentável.

Lucas Meneguetti – CEO da Clean Medical – foto divulgação

“A aquisição da Agile Med é um passo muito importante, pois se trata de uma empresa conhecida e de boa reputação no mercado. Fizemos a abordagem, estudamos a empresa e calculamos as oportunidades, que são gigantescas. O processo levou cerca de oito meses. A Agile Med tem muito a acrescentar ao nosso modelo de negócio, pois somos uma das poucas empresas com parque de equipamentos multimarcas, atendendo qualquer demanda dos hospitais no modelo white label. Para os próximos 3 anos, esperamos ampliar ainda mais a nossa presença geográfica, dobrando o número de clientes e também a receita”, avalia o CEO Lucas Meneguetti, no cargo desde 2021.

As expectativas para o futuro são positivas e o mercado está em ascensão. Durante a pandemia de covid-19, o aluguel de equipamentos hospitalares chegou a faturar mais de R$7 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira dos Sindicatos e Associações Representantes dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas (Analoc).

O interesse se manteve em alta nos anos seguintes, quando o mercado passou a ver o aluguel de equipamentos como uma solução que garante maior saúde financeira aos hospitais, além de fomentar a economia circular sustentável e reduzir gastos com manutenções e consertos.

Recentemente, por exemplo, a Clean Medical realizou o primeiro projeto de Sale and Leaseback de equipamentos médicos do Brasil, no Hospital Neurocenter, em Guarulhos. Na operação, o hospital vende todo o parque de equipamentos para se capitalizar e viabilizar novos projetos, e em seguida os próprios equipamentos são alugados de volta para o hospital, com todos os serviços agregados, como manutenções preventivas e corretivas, calibrações e segurança elétrica, além de atualização tecnológica e substituição imediata de equipamentos inoperantes.

A empresa foi fundada em 2010, por Julio Meneguetti, pai do atual CEO, e vem numa escalada de crescimento desde então. Só durante a pandemia de covid-19, foram mais de 900 ventiladores pulmonares alugados em todo o Brasil, atendendo aproximadamente cerca de 30.000 pacientes. O público-alvo da companhia são hospitais com estrutura de Centro Cirúrgico e UTI no raio de até 300km dos grandes centros brasileiros, para conseguir garantir a excelência no atendimento de chamados técnicos e assistência para manutenções.

Para Renato Abreu, CEO da Agile Med, o interesse da Clean Medical apareceu na hora certa, já que o setor deve continuar crescendo no Brasil.

“A Agile Med foi fundada em dezembro de 2011 com pouquíssimo recurso financeiro. Ao longo do tempo, a empresa se aprimorou, se organizou e cresceu na casa dos dois dígitos anualmente. Em 2018 nos tornamos importadores e crescemos de uma forma muito acelerada, ao ponto de triplicar o faturamento em três anos. Com a consolidação na área de prestadores de saúde com hospitais sendo adquiridos por grandes redes no Brasil, somado a entrada de fundos de investimentos em nosso setor, enxergamos ser o momento certo para uma venda ou fusão, pois éramos uma empresa regionalizada e com contratos de exclusividade com alguns fabricantes. Recebemos o contato sobre o interesse da Clean Medical no M&A e a negociação aconteceu de forma rápida e direta”, diz.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias