InovaçãoNewsNewsletter

Covid-19: iniciativa catarinense de testes em massa terá apoio da mineradora Vale

0

Uma proposta da Neoprospecta, de Florianópolis, está entre os projetos de combate a Covid-19 selecionados para receber apoio da mineradora Vale no país. A empresa de biotecnologia apresentou uma solução de testes em massa que permite testagens em grupo: o método é semelhante ao tradicional teste de RT-PCR em tempo real usado para detectar a presença do novo coronavírus no corpo, porém permite testar até 16 pessoas simultaneamente com um único teste.

A ideia que já está em desenvolvimento no Estado com apoio de entidades empresariais catarinenses – como a Fundação Certi e a Federação das Indústrias (Fiesc) – aumenta o alcance da amostra, reduz custos e mantém a precisão do resultado.

Os testes em parceria com a Vale ficarão a cargo da BiomeHubspinoff da Neoprospecta na área da saúde, e vai permitir que a empresa aumente sua capacidade de testagem de 40 mil para 54 mil pessoas por dia. Além disso, cerca de 1,5 mil testes (equivalente a 24 mil pessoas testadas) serão doados para o setor público nos estados de Santa Catarina e do Ceará.

“A tecnologia empregada na detecção do vírus é a mesma que no diagnóstico oficial, por RT-PCR em tempo real, assim como o tempo, no comparativo com as análises clínicas. Estamos utilizando parâmetros de sensibilidade próximos dos resultados obtidos no teste diagnóstico de um único indivíduo”, salienta Felipe Oliveira, CEO da BiomeHub.

Concorrendo com outras 1.857 propostas de soluções em todo o mundo em cinco diferentes áreas de atuação, a Neoprospecta/BiomeHub foi escolhida na categoria “testes em massa”. A seleção da Vale de apoio a projetos ao combate do coronavírus contou com participação do Hospital Israelita Albert Einstein e a Rede Mater Dei de Saúde e tem investimento estimado em até US$ 1 milhão, selecionando nove iniciativas brasileiras e duas do Canadá. Com informações da SC Inova.

Semantix adquire certificação HIMSS Analytics

Artigo anterior

Cientistas de SP investigam moléculas antivirais para tratamento da COVID-19

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar