NewsNewsletter

UL ajuda a desenvolver tecnologias de armazenamento de vacinas com nova acreditação da OMS

0

A UL, anuncia que seu Laboratório de Refrigeração em Gurugram, na Índia, recebeu acreditação da Organização Mundial de Saúde (OMS) como um laboratório de testes designado por terceiros para o equipamento de refrigeração utilizado para o armazenamento de vacinas. Isto inclui câmaras frigoríficas, câmaras de freezer, refrigeradores e freezers que funcionam com energia solar, embalagens de cooler e equipamentos relacionados. Além disso, a acreditação da OMS permite à UL realizar testes de garantia de qualidade total, com instalação e colocação locais de câmaras frigoríficas, câmaras de freezer e equipamentos e coolers relacionados.

A acreditação da UL faz parte do programa Desempenho, Qualidade e Segurança (DQS) da OMS. O DQS pré-qualifica produtos e dispositivos para que os estados membros da OMS e as agências de compra das Nações Unidas assegurem sua adequação para uso em programas de imunização. Antes de um produto ou dispositivo ser adicionado à base de dados do programa DQS, ele deve ser testado. O teste de verificação estabelece se um determinado produto de um fabricante específico satisfaz os requisitos das especificações de desempenho relevantes do DQS. Com a acreditação da OMS, a UL passará a realizar estes testes para verificação de desempenho, qualidade e segurança. A UL recebeu a acreditação DQS para equipamentos e dispositivos de refrigeração após demonstrar aos profissionais da OMS a capacidade de conformidade do Laboratório de Refrigeração da UL com as normas ou os códigos de prática apropriados, aceitos nacional e internacionalmente.

A acreditação da UL acontece em um momento em que pesquisadores do mundo inteiro buscam desenvolver uma vacina para a COVID-19. Produzir e aplicar imunizações suficientes para acabar com a pandemia será um dos maiores desafios de produção médica da história. Para tanto, empresas farmacêuticas, fornecedores, governos e organizações sem fins lucrativos estão ocupados, preparando a cadeia de suprimentos para lidar com um elevado número de vacinas necessárias para enfrentar a COVID-19. A cadeia de suprimentos de vacinas envolve não só a própria produção dos componentes da vacina, mas também o armazenamento com temperatura controlada, com a finalidade de manter a qualidade da vacina, desde a sua produção até chegar ao paciente. A incapacidade de manter vacinas em temperaturas corretas, incluindo as utilizadas em programas de imunização contra doenças infantis, pode resultar em degradação da textura, descoloração, danos e crescimento microbiano.

“Enquanto bilhões de pessoas em todo o mundo aguardam ansiosamente uma vacina para a COVID-19, agências governamentais, empresas farmacêuticas e organizações de saúde globais aumentarão a capacidade da rede de frio para a vacina. A manutenção de grandes quantidades em um ambiente que preserva a eficácia da vacina e proporciona aos pacientes o benefício pretendido será fundamental para erradicar a propagação da COVID-19. A UL tem a honra de ser reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como um dos seus laboratórios acreditados e de desempenhar um papel fundamental na proteção geral da saúde pública mundial”, afirma Todd Denison, vice-presidente e gerente geral da Divisão de Appliances, Sistemas de Aquecimento, Refrigeração, Ar-Condicionado e Iluminação da UL.

Com a acreditação da OMS, a UL também testará equipamentos de refrigeração que funcionam com energia solar, com base nas novas normas da OMS para produtos. O equipamento de refrigeração que opera com energia solar é visto com ótimos olhos, especialmente para a eficácia das vacinas em países que não possuem uma rede elétrica confiável.

“O sistema da OMS de pré-qualificação de produtos de refrigeração atesta que equipamentos e dispositivos aprovados cumprem normas específicas de desempenho, qualidade e segurança, adequadas às condições necessárias. Além disso, significa que eles apresentam características de segurança de ponta a ponta, ajudando a garantir que não sejam causados danos aos usuários, pacientes ou ao ambiente durante o ciclo de vida de um produto”, ressalta Suresh Sugavanam, vice-presidente e diretor-geral da UL na Ásia Meridional e África Subsaariana. “A acreditação da UL ajuda a garantir que os produtos cumprem estas especificações, ao mesmo tempo em que fortalece a credibilidade da infraestrutura mundial de armazenamento de imunização”.

Empresa brasileira desenvolve esterilizador capaz de eliminar coronavírus do ar

Artigo anterior

Empresa lança moletons com tecido contra o Covid-19

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News