Home Gestão Grupo Fleury amplia a automação para o processamento de exames de saúde ocupacional e química analítica

Grupo Fleury amplia a automação para o processamento de exames de saúde ocupacional e química analítica

por Redação
0 comentário

O laboratório Toxicologia Pardini, localizado em Vespasiano (MG) e que integra o ecossistema do Grupo Fleury, se tornou o mais rápido do país. Isso significa que, resultados de exames ocupacionais podem ser disponibilizados em até dois dias, tanto para os testes realizados nas mais de 500 unidades próprias de atendimento das 50 marcas do Grupo ou nos mais de 7 mil laboratórios e clínicas parceiras espalhados no Brasil, por meio da avenida de negócio Lab-to-Lab Pardini, que presta o serviço de apoio laboratorial.

Tal agilidade na disponibilização dos laudos é possível por conta de um avanço no processo produtivo da área de Toxicologia Ocupacional e Química Analítica. Enterprise é o nome desse modelo de produção automatizada em Medicina Diagnóstica inédito, criado em 2018 para revolucionar o processamento de exames de análises clínicas no mundo. O projeto foi expandido para a área de toxicologia e química analítica. Com isso, a capacidade produtiva aumentou em 300% e o tempo de atendimento total ao cliente (TAT), desde a entrada da amostra na área técnica até a liberação do laudo, reduziu 92,59%. Os mesmos exames são liberados por outros laboratórios concorrentes com cerca de 4 a 5 dias.

Para além do aumento da capacidade de produção e da redução dos prazos de entrega, a automação do Enterprise permite ainda, otimização de fluxos, redução de riscos de contaminação e maior segurança das análises, além do monitoramento, em tempo real, dos processos realizados com cada amostra. Redução da quantidade de tubos coletados pelos clientes e também do custo do processamento são outros benefícios importantes do projeto. Cerca de 90% dos testes ocupacionais, das áreas de cromatografia e espectrometria de massas são automatizados. Essa evolução exigiu investimentos em infraestrutura, tecnologia e em pessoas.

Dessa forma, o processamento de exames ocupacionais atinge qualidade máxima, preço acessível, agilidade no tempo de entrega dos resultados. Segundo a Gerente Corporativa da área de Toxicologia do Grupo Fleury, Ana Carolina Gimenez, a automação possibilita a integração das fases pré-analítica, analítica e pós-analítica de um processo laboratorial, somado ao mínimo de intervenção humana e garantindo um resultado rápido e sustentável.

Para a executiva, especialista em gestão de laboratório de análises clínicas, com foco na área de toxicologia e química analítica, essa tríade, qualidade, custo e agilidade é fundamental para entregar saúde para as pessoas. “São fatores consideráveis para área ocupacional, pois a maior demanda são exames admissionais e demissionais, que tanto as empresas quanto os funcionários dependem do resultado para seguir em frente”, comentou Ana Carolina Gimenez, Gerente Corporativa da área de Toxicologia do Grupo Fleury.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside