NewsNewsletter

Bionexo bate recorde de transações com novos produtos e digitalização do setor

0

A Bionexo, plataforma que conecta clínicas, hospitais e instituições de saúde com fornecedores de suprimentos médicos, encerrou 2021 com recorde de R$ 16 bilhões em transações no marketplace, cifra 33% superior à registrada no ano anterior. Deste total, R$ 2,2 bilhões foram somente de OPMEs (órteses, próteses e materiais especiais), valor 100% superior ao contabilizado em 2020.

Segundo a empresa, o valor total transacionado pela plataforma representa cerca de 25% de tudo que é transacionado no mercado privado no Brasil, o que a coloca como a mais utilizada no país, com 100 mil profissionais conectados. Já o valor referente a OPMEs, é consequência do aumento do consumo de insumos hospitalares na pandemia e também está atrelado às inovações no produto opmenexo.  A plataforma de negociação e compras — que leva o mesmo nome da companhia — hoje conecta 2.300 instituições de saúde a mais de 30 mil fornecedores de medicamentos e suprimentos no Brasil, Argentina, Colômbia e México.

No balanço divulgado na semana passada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Bionexo reportou receita líquida de R$ 115 milhões em 2021, aumento de 27,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior, chegando a R$ 145 milhões de ARR (anual recurring revenue, ou receita recorrente anualizada). Entre os países nos quais têm operações na América Latina (Brasil, Argentina, México e Colômbia), o Brasil representa 85% do faturamento e os demais, juntos, respondem por 15%.

O lucro bruto ajustado, no acumulado de 2021, foi de R$ 78 milhões, ante R$ 58 milhões em 2020 (alta de 34,2%), impulsionado pela otimização de custos. A margem bruta ajustada gerada no período foi de 68,3% contra 64,9% em 2020. A margem Ebitda ajustada incluindo desenvolvimento de software capitalizado apresentou aumento de 1,3 ponto percentual frente ao ano anterior.

Segundo o CEO da companhia, Rafael Barbosa, o crescimento é fruto da maior adesão dos players a novas tecnologias em toda a gestão da saúde. Todo o portfólio SaaS da Bionexo — que vai do planejamento até o ciclo de receitas — aumentou o market share, fazendo dela a primeira healthtech brasileira avaliada em mais de R$ 1 bilhão.

“Mesmo diante do salto de eficiência observado na pandemia, a digitalização do mercado de saúde está apenas começando. Essa é uma estrada que ainda está sendo aberta e nossa missão é seguir abrindo esses caminhos, apoiando o setor. Enxergamos essa necessidade há 22 anos, quando mal se usava internet no Brasil. Por isso, estamos tão bem posicionados hoje e com um portfólio completo, integrado e em constante expansão. Em 2022, vamos seguir com os investimentos em desenvolvimento de novas tecnologias proprietárias, atração de talentos, aquisições ou parcerias para aumentar nossa capacidade de atendimento para todos os processos de gestão da saúde”, diz Barbosa.

Segundo ele, a empresa está capitalizada para seguir em expansão. Em outubro de 2021, recebeu um aporte de R$ 440 milhões da Bain Capital Tech Opportunities, que possui ampla experiência em todo o ecossistema de saúde, tendo investido no Grupo NotreDame Intermédica no Brasil, um dos maiores provedores de serviços de saúde do país. O fundo também investiu e escalou uma ampla gama de empresas de tecnologia de saúde em todo o mundo, incluindo HST Pathways, IQVIA, PartsSource, Waystar e Zelis. Além do fundo americano, a Bionexo tem como acionistas a Prisma Capital, Apus Capital e Temasek.

Além do crescimento orgânico, a Bionexo tem focado em aquisições para acelerar a expansão. Nos últimos cinco anos, investiu em cinco empresas. As mais recentes foram a Clínica nas Nuvens (em 2021) plataforma de gestão de consultórios e clínicas, e a Avatar Soluções (em 2020), de plataformas plug and play para gestão do ciclo de receita dos hospitais. Somadas, todas as empresas do grupo Bionexo totalizam ARR de R$ 145 milhões. 

Já no início deste ano, a Bionexo concluiu a aquisição do Código Fonte, software da Funcional Health Logistcs, com quem a empresa já possuía um acordo de licenciamento desde 2017 para desenvolvimento da sua solução de planejamento Plannexo, focada na gestão de estoques e planejamento de demanda. Com esta aquisição, bionexo passa a ser a única legítima detentora da solução de planejamento para o setor e poderá avançar ainda mais no seu desenvolvimento e integração com seus demais produtos.

Pipo Saúde lança programa focado em benefícios de saúde para startups

Artigo anterior

IA e tecnologia serão inseridas na formação de alunos da área de saúde

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News