ArtigosNewsletter

Dados na área da saúde: entenda o conceito de Health Data Analytics

0

A transformação digital mudou a maneira como consumimos música, nos alimentamos, nos entretemos e, por que não mudar a maneira como nos relacionamos com a nossa saúde? Impulsionada pela pandemia, a área da saúde começou a entender que a análise de dados de maneira acionável traz benefícios para todos e possibilita inovar nos mais diferentes processos, desde a prevenção até o desenvolvimento de tratamentos mais individualizados.

A partir dessa necessidade de oferecer serviços cada vez mais eficazes, reduzir as ineficiências operacionais e proporcionar uma experiência mais satisfatória, tanto para os profissionais quanto para os pacientes é que surge o Health Data Analytics, também conhecido como análise de dados clínicos ou de saúde. Esse conceito envolve a coleta e análise de informações acionáveis ​​a partir de conjuntos de dados gerados pelos pacientes, geralmente coletados por meio de registros eletrônicos.

A utilização de dados acionáveis na saúde é pensada para procurar insights e padrões sobre como viabilizar a prevenção de doenças ou antecipar alguma necessidade. Esses dados ajudam a encontrar o padrão mais assertivo e passível de uma melhoria efetiva na vida desses pacientes. A Lei Geral de Proteção de Dados demanda esforços para garantir a proteção e segurança de dados pessoais e sensíveis no Brasil. Por isso, é importante ressaltar que as empresas devem ser 100% responsáveis com a utilização dos dados de seus clientes.

Benefícios da transformação digital para humanização do atendimento médico

Muitas pessoas temem que a digitalização e a tecnologia sejam antagônicas ao atendimento humanizado. No entanto, o acesso às análises e dados ajudam os médicos a tomarem melhores decisões e se dedicarem com mais atenção aos seus pacientes.

Com a tecnologia, o monitoramento e análise de informações acionáveis a área de saúde passa a compreender as demandas do novo consumidor e a utilizar dados a fim de trabalhar de forma preventiva, tratando de fato a saúde dos beneficiários, e não a doença.

A importância de atrelar dados às ações

Mais do que monitorar e interpretar dados, é necessário ter ações, playbooks e réguas de comunicação muito bem definidas para que os estes se transformem em resultados. A área da saúde tem muitas oportunidades para a análise de dados, isso porque muitos deles já são registrados e armazenados, mas ainda não são utilizados de forma assertiva a fim de gerar ações preventivas nos beneficiários. Analisar dados é apenas o começo, existem diversas ações que devem, de fato, guiar o beneficiário a partir do momento em que é feita sua segmentação.

Quem eu vou priorizar? Em quais pacientes eu vou atuar agora? Qual é o momento correto? É fundamental definir corretamente essa jornada do beneficiário utilizando seus dados a favor de si próprio, provendo prevenção e melhorias em sua qualidade de vida. Ação certa, no beneficiário correto, no momento mais adequado.Essa análise de dados pode ajudar as organizações de saúde a alcançarem resultados progressivos e escaláveis.

Mateus Pestana, cofundador e CEO da SenseData.

Ataque de ransomware desliga rede do Johnson Memorial Health

Artigo anterior

Grupo Conexa lança plataforma para democratizar tratamento para pessoas com obesidade

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais Artigos