Home News UFC, Hapvida e Fapesp criam centro desenvolvimento de IA voltado à saúde

UFC, Hapvida e Fapesp criam centro desenvolvimento de IA voltado à saúde

por Redação
0 comentário

O Grupo Hapvida NotreDame Intermédica e a Universidade Federal do Ceará (UFC), com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), inauguraram, na segunda-feira, 20, em Fortaleza, o Centro de Referência em Inteligência Artificial, nomeado como CEREIA.

A iniciativa pretende reduzir a lacuna do país no desenvolvimento de soluções de IA para a área da saúde e de formação de profissionais especializados nesse setor, afinal a inteligência artificial deve gerar aproximadamente 77,8 mil novos empregos no Brasil até 2025, de acordo com uma pesquisa divulgada em 2022 pela Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais (Brasscom). O levantamento revelou ainda que há um déficit de aproximadamente 100 mil profissionais no campo da tecnologia. Isso fica ainda mais evidente no nicho da inteligência artificial, com grande risco de escassez de profissionais especializados no mercado.

O centro tem como objetivo desenvolver pesquisas voltadas ao uso da inteligência artificial para a resolução de problemas na área da saúde, bem como, promover a formação de profissionais para atender esse mercado. O CEREIA, como está sendo chamado, atuará na aplicação de internet das coisas (IoT), big data, transformação digital e tecnologias de ponta na prevenção, diagnóstico e terapias de baixo custo, sempre zelando pela privacidade dos beneficiários do Grupo Hapvida e atendendo à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

A partir de uma sólida e robusta base de dados, o centro atuará em seis linhas de pesquisa: predição de doenças crônicas;  apoio à avaliação de exames radiológicos; engajamento de pacientes em programas de promoção da saúde e prevenção doenças crônicas; sistema inteligente para monitoramento remoto de paciente; anamnese assistida por inteligência artificial; interfaces com alta qualidade para ciência de dados na saúde.

Para o reitor da UFC, professor Cândido Albuquerque, a inauguração do CEREIA demonstra que a Universidade está na vanguarda, ao apostar na IA como um de seus eixos científicos: “Hoje, todos os setores da vida humana contracenam com a inteligência artificial. O chat GPT está aí para mostrar isso. A Universidade precisa discutir este tema, e nosso Centro de Referência tem essa responsabilidade de trazer a discussão sobre os efeitos da IA no ensino, na pesquisa e na extensão, mas também de desbravar novas fronteiras para a inteligência artificial.”

O vice-presidente de tecnologia e inovação do Grupo Hapvida NotreDame Intermédica, Kleber Linhares, destaca a importância que a IA vem ganhando no contexto da saúde: “A área da saúde já está sendo e deverá ser ainda mais fortemente apoiada pelos avanços da IA nos próximos anos. E um dos principais diferenciais para esse avanço está justamente na sólida base de dados que o setor possui”. O executivo reitera que a parceria com a UFC direciona os investimentos do grupo nesse sentido e reafirma o compromisso em oferecer acesso à saúde de qualidade para a população.

Com  avaliação semelhante, o pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da UFC, professor Rodrigo Porto, destaca que um dos diferenciais do CEREIA será justamente a base de dados com grande valor de pesquisa, com os quais os pesquisadores poderão trabalhar: “Um grupo privado de saúde tem um aspecto muito importante para esse projeto: eles dispõem de dados. E, justamente, dados de diagnóstico. Portanto a Universidade vai ter acesso a um conjunto de dados que vale ouro do ponto de vista da ciência. Estamos muito satisfeitos, é uma parceria que tem tudo para funcionar do ponto de vista científico e do benefício social.”

Formação de pessoal

Entre as atribuições do Centro, destacam-se também as atividades voltadas para a formação de pessoal em inteligência artificial, a difusão de conhecimento e a transferência de tecnologia. O executivo do grupo enfatiza o aspecto formador e a necessária descentralização da oferta de vagas nas regiões sul e sudeste. “Entendemos que com os avanços nas áreas de pesquisa e desenvolvimento de soluções com o uso de inteligência artificial, poderemos ter um gargalo em termos de mão de obra qualificada para atuar nestas atividades. O CEREIA cumpre um papel imprescindível de capacitação e oferta de profissionais especializados ao mercado brasileiro, em especial para a região nordeste, que detém hoje pouco mais de 10% de vagas abertas no mercado”, diz Linhares.

O CEREIA tem financiamento da FAPESP, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e do Grupo Hapvida NotreDame Intermédica. Além de cientistas e servidores técnicos da UFC, participarão do CEREIA pesquisadores da Universidade Federal do Piauí (UFPI), da Universidade de Fortaleza (UNIFOR) e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), distribuídos entre as seis linhas de pesquisas do Centro.

“Trata-se de um avanço importante na trajetória do Grupo Hapvida NotreDame Intermédica, no sentido de buscar soluções tecnológicas em favor da vida. Com o lançamento do CEREIA, veremos, na prática, a junção desse banco de dados, com a atuação de profissionais altamente qualificados dos centros universitários para explorar o potencial incrível que a inteligência artificial traz para o desenvolvimento de pesquisas e inovações”, aponta o diretor-executivo de pesquisa & desenvolvimento e educação do Grupo Hapvida NotreDame Intermédica, Kenneth Nunes Tavares de Almeida.

O Centro ocupará uma área de 380 metros quadrados no quinto andar do Condomínio de Empreendedorismo e Inovação da UFC, podendo contar também com o pavimento de treinamento (1º andar), auditório, salão de eventos e salas de reuniões.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias