NewsNewsletter

São Paulo será a primeira cidade do mundo a realizar teste em massa de sua rede de ensino

0

São Paulo será a primeira cidade do mundo a investir R$ 50 milhões para testar 770 mil estudantes e professores da Rede Municipal de Ensino. As testagens visam identificar quem já teve a doença. Este será o maior senso já realizado para mensurar os índices de transmissão. A nova fase será iniciada em outubro, testando 93 mil professores. Além disso, São Paulo será pioneira na realização exames em massa para retorno das aulas presenciais.

As escolas municipais foram fechadas dia 23 de março, com a antecipação do recesso escolar. Desde essa data, as equipes reorganizaram o horário de trabalho devido a situação de pandemia provocada pela Covid – 19.

Ações pedagógicas implementadas

Desde abril, a Secretaria Municipal de Educação (SME) disponibilizou aos estudantes da Rede Municipal o material pedagógico Trilhas de Aprendizagens, que já está em sua segunda edição. Ao todo, foram distribuídos cerca de 1,5 milhão de cadernos e investidos R$ 10 milhões.

Em parceria com o Google e a Foreducation EdTech, a SME disponibilizou de forma complementar a solução tecnológica G Suite for Education, um conjunto de ações e ferramentas digitais gratuitas que foram especialmente desenvolvidas para Educação e que complementa os cadernos Trilhas de Aprendizagens.

Equipamentos de Proteção Individual

A Secretaria Municipal de Educação pretende investir R$ 23,2 milhões na compra de 760 mil Kits para alunos, compostos por frasqueira com copo e sabonete, R$ 5,4 milhões na compra de 2,4 milhões de máscaras de tecido, R$ 1,7 milhão na compra de 6,2 mil termômetros digitais e mais R$ 1,8 milhão para a compra de 75 mil protetores faciais.

Tecnologia

Por meio do projeto Sala de Aula Digital, a Secretaria Municipal de Educação já iniciou processo para compra de 465,5 mil tabletes que serão utilizados por estudantes do Ensino Fundamental, Ensino Médio e CIEJA da Rede Municipal. Os equipamentos contarão com chip 4G para acesso à internet e a previsão de investimento é de R$ 300 milhões.

O mesmo projeto levará equipamentos de tecnologia para mais de 13 mil salas de aula espalhadas em 1.500 Escolas Municipais da cidade de São Paulo. Cada sala receberá um computador, um projetor, uma caixa de som e internet banda larga. A instalação dos equipamentos deverá começar a partir da segunda quinzena de outubro e o investimento previsto é de R$ 160 milhões.

Healthtechs começam a encontrar a cura para décadas de ineficiência na saúde

Artigo anterior

Telesaúde vai ser parte essencial do novo normal pós-pandemia no Brasil

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News