terça-feira, março 5, 2024
Home News Auditoria de plantações de cannabis via blockchain alcança 35% dos validadores em menos de um mês

Auditoria de plantações de cannabis via blockchain alcança 35% dos validadores em menos de um mês

por Redação
0 comentário

A Kanna Coin, empresa que une a tecnologia blockchain com o mercado do cânhamo, lançou em dezembro de 2023 uma plataforma que audita a cadeia produtiva de cannabis via blockchain. A dinâmica foi criada para que a própria comunidade faça a auditoria das plantações. Disponibilizada no dia 19 de dezembro, em aproximadamente 2 semanas a startup alcançou 35% dos 60 usuários validadores para o primeiro cultivo da THSer, Associação de Cannabis Medicinal.

Durante o procedimento, indivíduos que possuam tokens KNN, os congelam na plataforma da iniciativa enquanto verificam se os documentos fornecidos pelos produtores estão devidamente regularizados com todas as informações. Luis Quintanilha, CEO da Kanna, enfatiza que a operação é totalmente impulsionada pelo esforço direto do titular, eliminando intermediários e distribuindo a responsabilidade para a comunidade.

Segundo Luís, a expectativa é que a Kanna, que já conta com 24 validadores, reúna um total de 60 até o fim do mês de Fevereiro. “No protocolo da Kanna, a validação das informações segue um método comparável à certificação realizada em cartórios. Diferente de um cartório, a verificação não é feita por um único agente, mas sim por dezenas de membros distribuídos globalmente. Este modelo colaborativo não só amplia a segurança, como também reforça a confiança em cada critério analisado”, comenta o CEO.

Com o intuito de assegurar a governança em um setor de negócios ainda considerado sensível na sociedade, Luís destaca que as certidões exigidas dos produtores têm como principal objetivo evidenciar a legalidade e a regulamentação da produção, garantindo que o agricultor não esteja vinculado de forma alguma ao tráfico de drogas, além de documentos pertinentes à administração de resíduos e à integração de bens duráveis.

O processo de autenticação, realizado dentro da rede da Polygon, ocorre em um ambiente descentralizado. Quem deseja participar pode comprar diretamente os tokens KNN na plataforma da Kanna ou negociá-los através do Mercado Bitcoin. Nas compras via MB, os tokens devem ser resgatados para uma carteira digital própria. Atualmente, por meio da plataforma do Mercado Bitcoin, a Kanna já conta com mais de 5.700 detentores do token e registra mais de 19 mil operações desde o lançamento em parceria com a maior exchange da América Latina em setembro.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside