InovaçãoNewsletter

Empresa de Curitiba desenvolve sistema que auxilia no distanciamento social em ambientes fechados

0

Pensando em auxiliar gestores e empresários durante esse período, nasceu o iSafeWalk, uma nova madeira de manter os ambientes mais seguros.  “Uma ferramenta que monitora a proximidade entre colaboradores, evitando a contaminação e também mapeando os contatos dentro do ambiente, caso alguém teste positivo para o covid-19, algo que é essencial para manter os demais membros saudáveis”, explica Fábio Ieger, CEO da empresa.

A tecnologia por trás desse projeto foi desenvolvida em apenas 45 dias e se baseia em três pilares simples. O primeiro, é o cartão de aparência convencional com as informações de cada funcionário, a diferença é que esse dispositivo conta uma tecnologia bluetooth BLE que se comunica uma com a outra e registra todas as informações de contato a partir de seis metros, o cartão também vibra quando ocorre algum contato com menos de dois metros de distância entre os colaboradores para avisa-los que não estão em uma distância segura.

O segundo, são as antenas instaladas nos ambientes, que cruzam informações e monitoram por onde este colaborador passou, assim conseguimos criar um plano de desinfecção mais eficiente, além disso elas enviam todas as informações para a nuvem. O terceiro pilar é um software com inteligência artificial que processa todos os dados, que são registrados pelos cartões e antenas. Nele é possível saber todas as interações de cada colaborador, por quanto tempo ele teve contato e por ondem ele passou.

Fábio relata que o sistema já está em uso em algumas empresas, entre elas a Unilever, que pretende utilizar o programa em todas as fábricas da América Latina. “O projeto foi desenhado para atender médias e grandes empresas com mais de 100 funcionários e não há um número máximo, mas qualquer local pode utilizar essa tecnologia”, revela.

O iSafeWalk é algo positivo tanto para os colaboradores quanto para os gestores, uma vez que os dois lados podem se beneficiar de um ambiente de trabalho mais seguro. Neste cenário, é possível evitar a contaminação de membros da equipe a partir da monitoria registrada pelo sistema, e colocar todos os que tiveram contato com a doença em quarentena. “Mesmo com uma política rigorosa de distanciamento social e uso de Equipamento de Segurança Individual (EPI’s) é difícil garantir a saúde de todos. Essa tecnologia foi criada para facilitar a operação independente da intercessão humana”, finaliza.

Alta Excelência Diagnóstica oferece exames de imagem em casa

Artigo anterior

Grupo NotreDame Intermédica expande atuação para Minas Gerais com aquisição do Grupo Santa Mônica

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar