segunda-feira, julho 22, 2024
Home News Médico explica a relação entre os distúrbios da tireoide e diabetes

Médico explica a relação entre os distúrbios da tireoide e diabetes

por Redação
0 comentário

Quando a tireoide, glândula localizada no pescoço regula o metabolismo, não funciona adequadamente, outros problemas de saúde, como o diabetes, podem aparecer. “Um distúrbio metabólico pode alterar os níveis de açúcar no sangue e aumentar a exposição dos pacientes aos riscos de desenvolver diabetes, além de dificultar o gerenciamento dos níveis de glicose na corrente sanguínea”, explica o endocrinologista do Grupo Sabin, em Franca, Wilson Cunha Jr.

Segundo o especialista, o exame de TSH ajuda a entender se a tireoide está funcionando normalmente. “O TSH é um hormônio produzido pela hipófise, localizada no sistema nervoso central, que estimula a glândula a produzir os hormônios triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), responsáveis pela regulação do metabolismo no organismo. Por meio do exame, detectamos disfunções e avaliamos as necessidades de terapias medicamentosas, por exemplo.”

O médico detalha que a tireoide atua diretamente no funcionamento do coração, cérebro, fígado e rins e interfere no crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes. Ainda segundo o especialista, a glândula atua também na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade e no equilíbrio emocional.

“Os distúrbios na tireoide influenciam no bem estar e têm impactos diretos na qualidade de vida dos pacientes. Por isso, é preciso observar atentamente a produção dos hormônios. Se for insuficiente, gera hipotireoidismo, que é quando o organismo funciona de forma mais lenta e faz com que coração e o metabolismo fiquem mais lentos provocando sonolência, cansaço, perda de memória, constipação intestinal, pele ressecada, e até quadros de depressão”, explica.

Ainda de acordo com o endocrinologista, quando há produção excessiva de hormônios, o paciente desenvolve a condição chamada hipertireoidismo, deixando organismo mais acelerado e provocando um aumento do número de batimentos cardíacos. “Além de taquicardia, é comum sintomas de mau humor, insônia, tremores, perda de peso, irritabilidade, pele úmida, aumento de calor ou suor excessivo”, detalha.

Exames são aliados do diagnóstico precoce e do tratamento correto

 Localizada na base frontal do pescoço, a tireoide é a glândula responsável pela produção e secreção de hormônios do organismo e exames clínicos ajudam a detectar possíveis problemas mais precocemente e dar início ao tratamento ideal.

“Apenas uma amostra de sangue permite verificar os níveis dos hormônios T3, T4 livre, TSH e também analisar a presença de anticorpos. Além disso, exames de imagem, como ultrassom da tireoide, ou cintilografia da tireoide, podem indicar se há presença de nódulos na glândula”, explica o endocrinologista.

Segundo o especialista, o tratamento para os distúrbios da tireoide depende de diversos fatores individuais dos pacientes. “O mais importante é que o tratamento seja iniciado assim que o problema for diagnosticado, para tratamentos menos agressivos e com resultados mais satisfatórias. De acordo com os sintomas e os resultados apresentados, pode ser recomendado uso de medicamentos para regular a função da glândula e em alguns casos de incidência de câncer, também pode ser indicada cirurgia de remoção”, conclui.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside