InovaçãoNewsNewsletter

GE LiveRoom quer ser a “Netflix” da Saúde

0

Se tornar a Netflix dos profissionais de Saúde. Esse é um dos objetivos da nova versão do GE LiveRoom, agora um serviço de streaming com conteúdo educacionais, webinars e workshops (que poderão ser acessados ao vivo ou sob demanda), novas soluções e chats para interação com executivos e colaboradores da empresa. A nova plataforma terá acesso livre e gratuito e não é só exclusiva para quem trabalha no setor de Saúde: estudantes e interessados no assunto também poderão pesquisar temas e assistir a todos os materiais.

O novo GE LiveRoom nasce também como o primeiro serviço de streaming de uma healthtech na América Latina. “Nos tornamos a primeira empresa de Healthcare a lançar essa proposta de experiência. Agora, todo o nosso conteúdo e a nossa expertise estão à disposição dos clientes e profissionais de Saúde, para acompanhá-los na hora e local que quiserem acessar. É uma forma mais eficaz de atender a todo o mercado, ainda mais em um momento em que as relações virtuais ganharam novo significado”, afirma Marcelo Bouhid, CMO da GE Healthcare para a América Latina.

Experiência virtual completa

Bouhid ainda destaca que o novo GE LiveRoom conta com uma nova experiência virtual. Nela, os usuários da página poderão acessar todo o portfólio da GE Healthcare de maneira detalhada. Além disso, também será possível visitar estandes da empresa em feiras e eventos virtuais e presenciais (quando esses últimos voltarem a acontecer).

“É uma experiência virtual completa, já que unimos educação, negócios e exibição de tecnologia em um mesmo local. Nossos clientes, por exemplo, para os quais já temos um relacionamento, agora têm mais uma plataforma para contato. E quem ainda não tem contato algum conosco pode nos chamar, a qualquer momento, através dos canais dentro da plataforma. Estamos expandindo o que já começamos a fazer na pandemia, o atendimento remoto”, explica.

Mulheres de Titânio: projetos incentivam representatividade feminina em áreas da Odontologia

Artigo anterior

Cresce o número de farmácias em todo o Brasil

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar