News

Abramge comenta proposta de coparticipação do cliente em planos de saúde

0

Diante da repercussão sobre a possibilidade de aumento de planos de saúde, após divulgação da regulamentação de franquia e participação divulgada pela ANS na últimia quinta-feira, 28/5, a Abrange  – Associação Brasileira de Planos de Saúde – esclarece que a proposta da ANS de coparticipação e franquia vem modernizar uma norma (Consu nº 8/1998) que já existe há 20 anos.

Segundo a entidade, a modernização é imprescindível para o beneficiário, pois amplia e diversifica a oferta de planos de saúde no mercado. É importante ressaltar que os planos como conhecemos hoje não mudam, continuarão disponíveis, ou seja, na verdade, o que surgem são novas opções, para que o consumidor tenha maior poder de decisão. Tudo isso para que o cliente possa escolher o melhor plano levando em consideração o seu perfil e as suas necessidades.

Cabe observar que os planos de saúde com mecanismos financeiros de regulação, como coparticipação e franquia, já estão disponíveis no mercado, tanto que atualmente 50% dos beneficiários estão vinculados a esses planos.

Os mecanismos financeiros de regulação são reconhecidos por estimular a participação e a fiscalização do beneficiário de plano de saúde que passam a participar mais das tomadas de decisões junto aos médicos, laboratórios e hospitais e possibilitam entender mais ativamente a real necessidade de determinados exames e tratamentos – lembrando que o Brasil é o campeão mundial de ressonância magnética, um triste exemplo de desperdício (veja dados abaixo).

InterSystems e Premera Blue Cross reúnem sinistros e dados clínicos para melhorar os serviços de saúde

Artigo anterior

Aluno do Senac desenvolve aplicativo para auxiliar na pesquisa sobre Alzheimer

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News