sexta-feira, julho 19, 2024
Home News Levantamento da Samsung mostra como a pandemia afetou hábitos de sono

Levantamento da Samsung mostra como a pandemia afetou hábitos de sono

por Redação
0 comentário

Desde o início da pandemia de Covid-19, pessoas de todo o mundo passaram a priorizar ainda mais a saúde e o bem-estar. Para que estes novos hábitos sejam efetivos, é fundamental monitorar os hábitos de sono. O sono é uma forma de reiniciar a mente e o corpo, e uma noite bem dormida fortalece a saúde física e cognitiva, além de melhorar o desempenho em tarefas que exigem longos períodos de concentração. Estar bem descansado pode, por exemplo, nos ajudar a ter mais produtividade no trabalho, dirigir com mais segurança e pensar com mais clareza. Um levantamento da Samsung, realizado com base em dados de usuário do Samsung Health em todo o mundo, apontou como a pandemia afetou a duração, a eficiência e o padrão de sono das pessoas.

Quando se trata de sono, dormir mais não significa necessariamente ter mais qualidade. Embora as mudanças nos hábitos de vida durante a pandemia tenham feito os indivíduos dormirem mais em todo o mundo, parece não haver correlação entre a duração e a eficiência do sono. De fato, apesar de as pessoas em todos os países desfrutarem, em média, de períodos de sono mais longos do que antes da pandemia, na verdade experimentamos uma diminuição geral na eficiência do sono.

Os resultados do levantamento variam de acordo com o sexo. Embora homens e mulheres estejam descansando mais do que antes da pandemia, os homens têm apresentado uma diminuição maior na eficiência do sono em comparação com as mulheres.

A idade é outro fator que fornece dados interessantes. Enquanto todas as faixas etárias dormiam mais, a eficiência do sono diminuiu à medida que a idade aumentava. A exceção aqui são as pessoas entre 20 e 39 anos, que realmente experimentaram um salto na eficiência do sono. Além disso, essa faixa etária foi a única que apresentou um aumento significativo tanto na duração quanto na eficiência.

Como a pandemia mudou os hábitos de sono entre os países 

A Samsung também analisou dados de 16 países em que as pessoas usam mais o Samsung Health para entender como as tendências dos hábitos de sono variavam conforme a região. Embora todos os 16 países tenham visto um aumento na duração do sono – com as pessoas, em média, acordando mais tarde do que costumavam – o efeito na eficiência do sono foi misto. Confira mais detalhes:

  • Embora a duração do sono tenha permanecido mais longa — pré e pós-pandemia — naFrança, a eficiência do sono diminuiu;
  • Os usuários da Coreia registraram um dos maiores aumentos na duração e eficiência do sono durante a pandemia, mas ainda permaneceram abaixo da média global;
  • Os EUA tiveram a maior queda na eficiência do sono de todas as regiões medidas;
  • Embora a Alemanha tenha registrado as maiores pontuações globais de eficiência do sono antes da pandemia, desde então tem testemunhado uma das diminuições mais significativas na eficiência do sono;
  • A Argentina registrou a maior eficiência do sono após o início da pandemia;Enquanto a Indonésia era a região com a menor eficiência do sono antes da pandemia, essa posição passou a ser ocupada pelo Vietnã. Além disso, dos 16 países estudados, a Indonésia registrou o maior aumento na eficiência do sono dos níveis pré para pós-pandemia;
  • A Indonésia também registou um atraso na hora de despertar de 11 minutos em média após o início da pandemia. Foi e continua sendo a região que registra os primeiros horários de despertar;
  • O México é a região que viu a maior mudança nos horários de acordar e dormir. A hora de ir para a cama mudou em média 11 minutos e a hora de acordar foi atrasada em 17 minutos.

    Como melhorar a qualidade do seu sono*

Costuma-se dizer que o sono saudável na média para o adulto é de 8 horas por noite1. No entanto, como os resultados mostram, a qualidade do sono também é um fator importante a ser considerado. O rastreamento do sono é uma maneira de entender melhor nossos padrões para garantir uma noite melhor. Muitos clientes do Galaxy aproveitam isso, com 50% dos usuários do Galaxy Watch monitorando seu sono pelo menos uma vez por semana. Desses, 40% o fazem mais de três vezes por semana2.

Veja dicas de como usar a linha3 Galaxy Watch para ter noites de sono melhores:

  • Acompanhe seus padrões de sono:o Sleep Score fornece dados detalhados sobre quando você entra em sono profundo, sono REM (o último estágio do ciclo do sono) e como seus horários de sono e despertar variam;
  • Entenda melhor a qualidade do seu sono:Com o monitoramento de oxigênio no sangue e a detecção de ronco, você pode aprender mais sobre seus padrões de sono, bem como sobre sua saúde geral;
  • Experimente um programa de treinamento do sono:com o Sleep Coaching, receba um programa de guia de sono personalizado com base em seus hábitos reais, representado por um dos oito animais símbolos de sono específicos, para ajudá-lo a entender e melhorar seu sono;
  • Configure um ambiente de sono ideal: o local em que você dorme é tão importante quanto como, por isso considere adicionar uma configuração automática nos controles de temperatura e luz em sua casa para garantir que o ambiente seja ideal para descansar.

1 A National Sleep Foundation (Fundação Nacional do Sono) recomenda de 7 a 9 horas de sono por noite para o adulto típico.

2 Com base nos usuários ativos semanais do Samsung Health com Galaxy Watch4 e Galaxy Watch5.

3 A disponibilidade pode variar dependendo do mercado, modelo e smartphone emparelhado.

*Destinado apenas para fins de bem-estar geral e preparação física.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside