Home News GE HealthCare obtém aprovação da FDA para software de aprendizado profundo

GE HealthCare obtém aprovação da FDA para software de aprendizado profundo

por Redação
0 comentário

A GE HealthCare anunciou que recebeu autorização da Food and Drug Administration (FDA), agência que regula medicamentos e alimentos nos Estados Unidos, para seu software de processamento de imagem de aprendizado profundo Precision DL. O Precision DL utiliza aprendizado profundo, um subconjunto de inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina, para melhorar a qualidade da imagem no PET/CT da empresa, Omni Legend, e permite tempo de varredura mais rápido e detecção aprimorada de pequenas lesões. O software é a mais recente adição da empresa ao seu portfólio Effortless Recon DL.

“Uma das principais vantagens de avançar totalmente para o futuro da IA e do aprendizado profundo é tornar as imagens de última geração acessíveis a mais práticas, em mais áreas de atendimento do que nunca”, Jan Makela, presidente e CEO de imagens da GE HealthCare, disse em um comunicado de imprensa.

Em janeiro, a GE concluiu o spin-off (separação) de sua unidade de saúde, a GE HealthCare, que começou a ser negociada na Nasdaq como uma empresa independente sob o código GEHC. A GE anunciou a separação pela primeira vez em 2021 como parte de um esforço maior para dividir a GE em três empresas — GE HealthCare, GE Aerospace e GE Vernova, que se concentra em seus negócios de energia.

No mesmo mês, a GE HealthCare anunciou que contratou o médico Taha Kass-Hout, ex-Amazon Web Services, como seu primeiro diretor de tecnologia. Também adquiriu a empresa francesa Imatics, que desenvolve tecnologia de orientação intervencionista por tomografia computadorizada (TC).

Em fevereiro, a empresa anunciou que assinou um acordo para adquirir a Caption Health, fabricante de software de orientação por ultrassom habilitado para IA.

No mês passado, a gigante da tecnologia da saúde divulgou seus ganhos do primeiro trimestre completo como uma empresa independente, registrando US$ 372 milhões em receita líquida no primeiro trimestre, em comparação com US$ 389 milhões no período do ano anterior e receita de US$ 4,7 bilhões, um aumento de 8% em relação ao ano passado.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside