News

Unifesp e CNEN pesquisam soluções para combate ao coronavírus

0

Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) deram início a uma pesquisa que busca uma solução de combate ao novo coronavírus, (SARS/CoV-2). O trabalho envolve a produção de nanofármacos, que são medicamentos produzidos em escala nanométrica, com propriedades físicas, químicas e biológicas especiais.

O projeto é conduzido pelo Instituto de Engenharia Nuclear (IEN), unidade da CNEN localizada no Rio de Janeiro/RJ. Na Unifesp, o trabalho é realizado pelo Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp), que conta com infraestrutura laboratorial nível 3 de biossegurança e que faz a experimentação dos materiais.

Em entrevista ao portal do CNEN, o pesquisador do IEN Ralph Santos-Oliveira explica que a nanotecnologia representa importante plataforma para se obter remédios mais eficazes. No caso da cloroquina, por exemplo, seu uso na forma nanoestruturada pode representar maior eficácia e rendimento, com menos efeitos adversos.

A pesquisa está em seu início, e tem boas perspectivas de evolução, com ampliação dos recursos humanos e materiais envolvidos. Na sequência, estão previstas testagens e validações aplicadas a medicamentos novos, de acordo com protocolos nacionais e internacionais já instituídos. Além disso, está aberta para receber a colaboração de outras instituições que atuem no mesmo nicho de trabalho.

Ford vai produzir máscaras de proteção facial no combate ao coronavírus

Artigo anterior

Empresas de Uberlândia unem forças para produzir equipamentos 3D

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News