segunda-feira, julho 15, 2024
Home News Adesão a tratamento de colesterol cresce 130% no 1º semestre, aponta epharma

Adesão a tratamento de colesterol cresce 130% no 1º semestre, aponta epharma

por Redação
0 comentário

As doenças cardiovasculares são responsáveis por cerca de 1.100 mortes por dia no Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Um dos principais fatores de risco para a saúde do coração é o colesterol, mas levantamento da epharma aponta que a quantidade de usuários da plataforma que está aderindo ao tratamento para reduzir os níveis de gordura no sangue aumentou 130% no primeiro semestre de 2023.

Segundo a empresa, o número de unidades de medicamentos para colesterol vendidas no mesmo período para beneficiários do Programa de Benefício em Medicamentos (PBM) cresceu 69,7%. “A pesquisa demonstrou que a classe terapêutica mais vendida foi de inibidores redutase HMG-COA, medicamentos utilizados para diminuir as taxas de gordura no sangue, e representou quase 80% da comercialização de medicamentos para o tratamento de colesterol no período”, explica Wilson Oliveira Junior, diretor de negócios e operações da epharma.

Dezenove estados tiveram volume de venda superior à taxa nacional, que foi de 15,47% no período. Piauí liderou com crescimento de 48 vezes, bem acima de Rondônia, na segunda posição, que fechou o período com aumento de 15 vezes. São Paulo, estado mais populoso do Brasil, praticamente dobrou o número de vendas de medicamentos para esse tipo de doença.

As vendas de medicamentos para reduzir o índice de colesterol na plataforma da epharma diminuíram mais da metade em Minas Gerais e 32% no Espírito Santo.

Tratamento é fundamental para evitar complicações

Níveis elevados de colesterol podem aumentar os riscos de outras doenças, principalmente de infarto e AVC (acidente vascular cerebral). Além de dieta balanceada e prática de atividades físicas, é importante fazer o tratamento medicamentoso adequado para controlar a taxa de colesterol.

“Durante a pandemia, muitos pacientes abandonaram tratamentos e atividade física, o que tem levado a mais pacientes com alto nível de colesterol e que precisam de terapia com medicamentos”, explica Carlos Eduardo Vilhena, médico cardiologista do Cejam – Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim”.

Existem dois tipos de colesterol: o HDL (colesterol bom) e o LDL (colesterol ruim). Manter os níveis equilibrados de ambos é essencial para a saúde. “Uma vida mais saudável, sem tabagismo, com atividade física regular aeróbica, dieta pobre em carboidratos e gorduras e rica em fibras, é muito importante para diminuir o peso, reduzir resistência insulínica e favorecer a queda de colesterol”, finaliza o especialista.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside